5G será liberado em quatro capitais a partir de segunda-feira

Segundo a Anatel, serão 12 capitais do país que contarão com a tecnologia na próxima semana

Na imagem tem fundo com azul escuro e destaca o 5G e abaixo há ícones.A tecnologia 5G estará sendo expandida no Brasil na próxima semana, assim sendo um momento importante para o país.

De acordo com o Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a tecnologia que começará a ser liberada na segunda-feira (22), vai chegar em Palmas (TO), Rio de Janeiro (RJ), Florianópolis (SC) e Vitória (ES), o sinal disponível para estas cidades é o 5G do puro (Standalone).

O acordo aconteceu após uma reunião do Gaisp na última quinta-feira (18). O grupo criado pela Anatel é responsável para cuidar da ativação da internet 5G na faixa de 3,5 gigahertz (GHz), que disponibiliza maior velocidade, estabilidade, além de menor tempo de latência.

veja mais

No total serão doze capitais do Brasil que receberão a tecnologia podendo estar funcionando até a próxima semana. O 5G puro não será exclusividade das quatro capitais, pois já está funcionando em Brasília (DF), João Pessoa (PB), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP), Salvador (BA), Goiânia (GO), Curitiba (PR).

 A internet 5G, no primeiro momento chegará às capitais, restrito a alguns bairros, ou não, pois o edital do leilão determinou que as operadoras instalassem uma antena para cada 100 mil habitantes, com a possibilidade do número crescer com o passar dos anos.

Antena 5G 

Mesmo exigindo um número mínimo, nada impede que as operadoras instalem mais antenas para melhor qualidade do sinal, e isso já vem acontecendo nas capitais que já tem a tecnologia disponível. 

Segundo a Anatel, no Rio de Janeiro é exigido para ativação do serviço no mínimo 252 antenas para as três operadoras que irão atual com a internet 5G na capital (TIM, Claro e Vivo), entretanto a Anatel já recebeu 723 pedido para o licenciamento de antena 5G na cidade, o que contabiliza 287% a mais.

Na capital do Tocantins, o mínimo era de 12 antenas, mas já há 21 pedidos. Em Florianópolis o mínimo era 18 e já são 43 pedidos. Em Vitória, o mínimo era de 15, mas já são 29 pedidos. Os números tendem a aumentar com o passar do tempo.

Com esses altos números de solicitação de antenas 5G, a Anatel acredita que a cobertura da tecnologia avance de maneira mais rápida em toda a área das capitais, do que era previsto no edital.

Prazos

A ideia inicial era que todas as capitais estivem com a internet 5G funcionando até o final de julho, mas esse prazo foi prorrogado pela Anatel por conta da entrega dos equipamentos que precisam ser instalados para evitar que o sinal 5G cause conflito em serviços profissionais de satélites. 

De acordo com o cronograma do Gaispi, a tecnologia 5G precisar estar funcionando comercialmente até o dia 27 de novembro em todas as capitais do país. A expectativa é que a ativação aconteça antes do previsto, tudo vai depender das operadoras concluírem as instalações das antenas e filtros.

Como acessar o 5G? 

O acesso à internet 5G, o usuário precisa ter um celular habilitado para a nova tecnologia. Os dispositivos mais novos geralmente já vem habilitado.

Quem tem um aparelho da Apple, precisa baixar uma atualização para habilitar a o sinal 5G, entretanto o software ainda será disponibilizado. No momento, também não está sendo solicitada a troca de chip.

O 5G que está disponibilizado por algumas operadoras utiliza a frequência de 4G nas antenas 5G, ou seja, não é um 5G puro.

Fonte: G1

Veja também: Nova atualização do Whatsapp permite apagar mensagem dois dias após envio; confira

Sair da versão mobile